Notícias

Polícia Civil apreende várias armas e munições em residência na região sul de Palmas

15/10/2020 - Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins

Armas, munições e utensílios utilizados para montagem e fabricação de armas de fogo foram apreendidos pela Polícia Civil nesta quinta-feira, 15, em uma residência, localizada na região sul de Palmas. A ação foi realizada por policiais civis da 5ª Delegacia de Polícia da Capital e se deu em cumprimento a mandado de busca e apreensão que foi cumprido nas primeiras horas da manhã de hoje.

 

De acordo com o delegado-chefe da 5ª DPC, Guilherme Rocha, a polícia já estava investigando a conduta de um indivíduo suspeito de comercializar armas de fogo na própria residência, no setor Palmas Sul. “Com base nas investigações, representamos junto ao Poder Judiciário por mandado de busca para verificar se o que havíamos apurado estava ocorrendo de fato, pois havíamos conseguido levantar fortes indícios de que o proprietário do imóvel utilizava a própria casa para fabricar, armazenar e vender arma de fogo de calibre permitido, mas sem qualquer tipo de licença para isso”, explicou o Delegado.

 

Os policiais civis da 5ª DPC foram até o local e após a realização de buscas no interior da residência localizaram e apreenderam algumas armas de fogo e munições de calibres variados, bem como utensílios para fabricação de novas armas. Diante dos fatos, todo o material foi apreendido e levado para a sede da 5ª DPC, juntamente com o dono da casa e responsável pelas armas e objetos localizados.

 

Na unidade policial, ao ser indagado sobre a procedência do armamento, o indivíduo de 37 anos se limitou a dizer que as armas eram utilizadas para caçar e que as havia adquirido no estado do Maranhão. Negou, contudo, a comercialização das mesmas.  Diante das evidências, o homem foi autuado em flagrante pela prática do crime de posse irregular de arma de fogo, crime previsto no Art 12 da lei 10.826/03.

 

No entanto, o homem recolheu aos cofres públicos, a fiança arbitrada pela autoridade policial e com isso, obteve o direito de responder ao devido processo legal em liberdade.